segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Espanha: grita "Allahu Akbar" e é alvejado pela Polícia


"Os oficiais da Guarda Civil pediram reforços da Polícia regional Mossos d'Esquadra depois de ele ter começado a gritar em Árabe, as palavras" Alá é Maior", antes de voltar ao veículo".

Allahu akbar não significa "Alá é óptimo". Significa "Alá é Maior" - maior que o teu Deus. Esta Polícia não deve ter sido sujeita às recentes lavagens de cerebrais na
CNN, MSNBC, New York Times  ou New York Daily News, que decretaram que "Allahu akbar" é uma "bela frase", como parte da sua guerra viciosa contra a verdade, após o assassinato jihadista em massa no Halloween em Nova Iorque.
O "rebranding" arrepiante dos media do grito de guerra assassino é um novo ponto baixo, mesmo para os padrões deles. 
Esta história mostra o que é a realidade. A Polícia espanhola não poderia arriscar a vida do seu povo pensando: "Oh, 'Allahu akbar', essa é uma frase bonita que não tem nada a ver com o terrorismo". Eles sabiam que esse muçulmano iria matar quando ouviram o grito de guerra de Maomé. Então, agiram. Bravo.
Pamela Geller


"Alerta de terrorismo: a Polícia espanhola alvejou um homem que gritava 'Allahu Akbar' perto da fronteira francesa"
Gerard Couzens, Express, 18 de Novembro de 2017:

  
A Polícia disparou contra um homem que provocou um alerta de terrorismo perto da fronteira da Espanha com a França, gritando 'Alá é Maior!' num ponto de controle.

    
Os agentes abriram fogo contra o homem, um francês de origem norte-africana, depois de ele ter começado a gritar em Árabe quando o veículo em que viajava foi mandado parar numa estrada perto de La Jonquera, no lado espanhol da fronteira.

    
Ele foi atingido na perna e levado para um hospital próximo.

   
Foi submetido a uma cirurgia no Hospital Universitário Doctor Josep Trueta em Girona - e a sua vida não está em perigo.

    
Relatórios locais disseram que os agentes pediram que ele saísse do carro e ficaram de sobreaviso depois de verem que ele tinha um "objecto suspeito" à cintura.

    
Os oficiais da Guarda Civil pediram reforços da Polícia regional, os Mossos d'Esquadra, depois de ele ter começado a gritar em Árabe as palavras 'Alá é o Maior!', antes de voltar para o veículo.

    
Ele foi baleado duas vezes e caiu no chão depois de deixar o carro - que foi cercado por agentes - cerca de 30 minutos depois, com um objecto não identificado na mão.

   
Foi preso depois de conseguir retornar ao veículo pela segunda vez e atirar a roupa pela janela.

    
Uma investigação sobre o incidente, que aconteceu logo após a meia-noite, está em andamento.

    
Fontes próximas ao inquérito disseram que não estavam a examinar o caso como um incidente de terror e acreditam que o homem não identificado pode ter agido sob a influência de drogas.

 ----------------------------------

COMENTÁRIO
1. Se tivesse sido em Israel, a ONU já estava reunida de emergência para emitir mais uma condenação contra o "genocídio e brutalidade" israelita. Assim, só os hippies e os jihadistas do SOS Racismo lá do sítio é que vão estrebuchar, pois é para isso que são pagos. Aproveitamos para saudar estes agentes que salvaram vidas, e a todas as forças policiais.


Se "a Europa é uma prisão a céu aberto", porque raio vêm eles para cá?

2. Luigi Brugnaro, presidente da câmara de Veneza, deu ordens à Polícia para abater qualquer pessoa que grite "Allahu Akbar". Durante o discurso em que Luigi anunciou esta medida, o esquerdista Dario Nardella, presidente da câmara de Florença, correu para ele a gritar "Allahu Akbar!" (o romance entre a esquerda e o jihadismo é inabalável). Dias depois, foi o Massacre de Barcelona.


3. Ninguém fica em pânico quando alguém grita "Cristo Salva", "Hare-Krishna", "Shalom""Om Mani Padme Om", etc.. Porque será?
(Re)leia:

Síndrome de Jihad Súbita





Yehuda Devir e a sua Musa



Yehuda e a sua esposa Maya.

A arreliadora circunstância de estar em curso uma jihad global, e o ressurgimento do anti-semitismo mais selvagem, moldaram este blogue (já perto do fim das suas postagens regulares, aliás) um bocadinho no sentido do "curto e grosso". Mas qualquer dia estaremos de volta com um blogue sobre coisas agradáveis e bonitas de Israel, um dos países de que mais gostamos. Ainda assim, não resistimos a partilhar convosco o trabalho de Yehuda Devir, um artista gráfico israelita e judeu, que muito apreciamos.


Yehuda Adi Devir é ilustrador e designer gráfico, formado em Comunicação Visual pela Academia de Arte e Design Bezalel, de Jerusalém.
Vive em Tel Aviv com a sua esposa Maya, que também é ilustradora e artista gráfica. No seu blogue descreve a vida em comum do casal em ilustrações cómicas.
Yehuda dedica-se principalmente à Ilustração (posters, banda desenhada, ilustrações para revistas, design de personagens, ilustração para vestuário, ilustração de livros, logótipos e outros trabalhos por contrato).
Gostamos especialmente do blogue:










Também gostamos bastante das ilustrações de celebridades, onde ele retrata pessoas reais com personagens de ficção (em baixo, Usain Bolt e Flash, Muhammad Ali e Rocky):



Um uso inesperado e comovente de personagens de ficção é este, em que Yehuda convocou os super-heróis de Hollywood para ajudarem as vítimas do Holocausto:
É interessante assinalar que muitos super-heróis foram criados por artistas gráficos judeus, muitos deles fugidos à perseguição nazi, ou descendentes dos que fugiram. Felizmente nos dias de hoje Israel adquiriu super-poderes, à custa de muito trabalho...

domingo, 19 de novembro de 2017

ISIS mostra Papa decapitado, quer "sangue de cristãos" e ameaça Vaticano


"Sangue cristão" - é uma tradição islâmica. Respeitem, seus islamofóbicos!

Dias depois de apelar a ataques automóveis contra o Vaticano, os media do Estado Islâmico (ISIS) publicaram um cartaz ameaçando os "Adoradores [Sic] da Cruz" e mostrando o Papa Francisco I decapitado. (SITE Intel)


O Papa Francisco é o Papa mais pró-islâmico e pró-submissão da História moderna. Mais uma prova de que a submissão e a acomodação ao islamismo é percebida como fraqueza e dá lugar a mais demandas, mais conquistas, e mais ataques pela causa do Islão.
 Pamela Geller

 ---------------------------

ISIS promete "sangue cristão" enquanto antevê ataque ao Vaticano
Bridget Johnson, PJM,  14 de Novembro de 2017
 (Vídeo ISIS)
Os media pró-ISIS fizeram hoje circular um cartaz que mostra um veículo que avança sobre o Vaticano carregado de armas, prometendo "sangue de cristãos".

"Por isso esperem..." são outras palavras escritas na imagem da Wafa 'Media Foundation.

A ilustração mostra o ponto de vista de um motorista cujo BMW se aproxima da Basílica de São Pedro, circulando de noite pela Via della Conciliazione. No banco do passageiro: uma espingarda, uma pistola e uma mochila. No espelho retrovisor, um rosto coberto.

Os seguidores do ISIS têm favorecido os ataques durante os feriados religiosos, como foi o caso do ataque de 2015 contra uma festa de Natal no Condado de San Bernardino por Syed Rizwan Farook e Tashfeen Malik, bem como o ataque de camião cometido por Anis Amri contra um mercado de Natal em Berlim.


A Wafa 'Media Foundation, na semana passada, lançou um cartaz intitulado "O Espectro do Terrorismo", afirmando em Inglês: "Vocês pagarão um preço muito caro pela vossa guerra contra o Islão". A mensagem acrescentou: "Vamos vingar-nos do sangue dos muçulmanos na vossa terra, vamos matar os jovens antes de os mais velhos darem por isso"
ISIS aos Jihadistas: "Não se exibam nem procurem a fama,  atinjam-nos violentamente escapem"

Os cartazes da Wafa são distribuídos em grande parte no Telegram. Um lançamento recente foi intitulado "Manhattan" e tinha com um pano de fundo edifícios em chamas e uma carrinha - significativamente maior do que a que o terrorista Sayfullo Saipov alugou na Home Depot - e mostrava um jihadista armado, de pé, a observar a cena.
Enquanto esse jihadista tinha uma espingarda, Saipov brandiu uma arma de paintball e uma arma de chumbos - e tinha uma arma de choques na carrinha - antes de ser baleado no abdómen por uma bala real de um agente da Polícia de Nova Iorque.

----------------------

 Criámos uma pequena secção sobre o

Veja também a nossa secção Papa Francisco.

A quem queira estar diariamente informado sobre a jihad global, sugerimos a visita regular ao site Geller Report, de Pamela Geller. Quem tiver dificuldades no Inglês, basta usar a função de tradução automática.


https://pamelageller.com/

 ..................

CURIOSAS COINCIDÊNCIAS QUE VALERIA A PENA ANALISAR, SE NÃO ESTIVÉSSEMOS, TODOS OS NÃO MUÇULMANOS, SOB PERMANENTE SUSPEITA DE "ISLAMOFOBIA":
Os terroristas dos ataques ao Bataclan, Stade de France e outros: eram muçulmanos
Os terroristas do ataque ao Charlie Hebdo e ao Hypercasher em Paris: eram muçulmanos
O bombista no autocarro em Tel Aviv: era muçulmano
O terrorista do sapato: era muçulmano
Os decapitadores dos dois reféns japoneses: eram muçulmanos
As atiradores do café na Austrália: eram muçulmanos
O atirador de Fort Hood: era muçulmano
O bombista da cueca: era muçulmano
Os decapitadores do soldado Lee Rigby, em Londres: eram muçulmanos.
Os bombistas dos comboios de Madrid: eram muçulmanos
Os bombistas do metro de Londres: eram muçulmanos

Os bombistas discoteca em Bali: eram muçulmanos 
Os atacantes do Teatro em Moscovo: eram muçulmanos
Os bombistas do voo 93 da Pan-Am: eram muçulmanos
Os sequestradores do avião da Air-France: eram muçulmanos
Os atacantes da Embaixada dos Estados Unidos em Beirute: eram muçulmanos
Os atacantes da Embaixada dos Estados Unidos na Líbia: eram muçulmanos
Os bombistas suicidas de Buenos Aires: eram muçulmanos
Os assassinos dos atletas olímpicos israelitas em Munique: eram muçulmanos
Os atacantes da Embaixada dos Estados Unidos no Quénia: eram muçulmanos
Os atacantes das Torres Khobar, na Arábia Saudita: eram muçulmanos 
Os terroristas da escola russa de Beslan: eram muçulmanos
Os terroristas do World Trade Center: eram muçulmanos
Os terroristas de Bombaim e Mumbai, na Índia: eram muçulmanos
Os sequestradores do navio Achille Lauro: eram muçulmanos
Os terroristas do 11 de Setembro de 2001: eram muçulmanos
Os atacantes do centro comercial no Quénia: eram muçulmanos.
Os assassinos que massacram ou massacraram povoações inteiras de "infiéis" nas Filipinas, Quénia, Sudão, Timor-Leste, Síria, Iraque, Egipto, Líbia, etc., etc.: são muçulmanos
E muito, muito mais...
"Em breve seremos a maioria!" - garante esta muçulmana enraivecida. Aqui é em New Jersey, Estados Unidos, mas é assim em todo o Mundo.

COMO É O CONVÍVIO ENTRE RELIGIÕES NÃO ISLÂMICAS:
Budistas que vivem com Hindus = sem problemas
Hindus que vivem com os cristãos = sem problemas
Hindus que vivem com judeus = sem problemas
Cristãos que vivem com xintoístas = sem problemas
Xintoístas que vivem com confucionistas = sem problemas
Confucionistas que vivem com Baha'is = sem problemas
Bahá'ís que vivem com judeus = sem problemas
Judeus que vivem com ateus = sem problemas
Ateus que vivem com budistas = sem problemas
Budistas que vivem com Sikhs = sem problemas
Sikhs vivem com Hindus = sem problemas
Hindus que vivem com Baha'is = sem problemas
Bahá'ís que vivem com cristãos = sem problemas
Cristãos que vivem com judeus = sem problemas
Judeus que vivem com budistas = sem problemas
Budistas que vivem com xintoístas = sem problemas
Xintoístas que vivem com ateus = sem problemas
Ateus que vivem com confucionistas = sem problemas
Confucionistas que vivem com Hindus = sem problemas
Já percebeu a ideia...
"A Sharia só pode ser estabelecida com armas" - informa o terrorista islâmico. Na Austrália têm-se sucedido as manifestações públicas de raiva e as desordens, porque as autoridades já começaram a prevenir o terrorismo islâmico.

COMO É O CONVÍVIO QUANDO HÁ MUÇULMANOS EM CENA:
Muçulmanos que vivem com Hindus = Problema
Muçulmanos que vivem com budistas = Problema
Muçulmanos que vivem com cristãos = Problema
Muçulmanos que vivem com judeus = Problema
Muçulmanos que vivem com Sikhs = Problema
Muçulmanos que vivem com Baha'is = Problema
Muçulmanos que vivem com xintoístas = Problema
Muçulmanos que vivem com ateus = Problema
Muçulmanos que vivem com os muçulmanos = GRANDE PROBLEMA
Poderíamos ilustrar com séculos de História e milhares de exemplos de intolerância total dos muçulmanos, contra os infiéis e entre eles.

Mais 30 cristãos executados por não quererem pagar a jyziia, o imposto exigido aos "infiéis" para financiamento da "guerra santa" aos "infiéis".

ONDE É QUE OS MUÇULMANOS NÃO ESTÃO FELIZES
Eles não estão felizes em Gaza
Eles não estão felizes no Egipto
Eles não estão felizes na Líbia
Eles não estão felizes em Marrocos
Eles não estão felizes no Irão
Eles não estão felizes no Iraque
Eles não estão felizes no Iémen
Eles não estão felizes no Afeganistão
Eles não estão felizes no Paquistão
Eles não estão felizes na Síria
Eles não estão felizes no Líbano
Eles não estão felizes na Nigéria
Eles não estão felizes no Quénia
Eles não estão felizes no Sudão
Eles não estão felizes em NENHUM país muçulmano


A famosa Amira Abase, uma jovem muçulmana privilegiada, imigrante em Inglaterra, ficou famosa por ser uma "noiva jihadista" (uma daquelas raparigas que fogem para o Califado para casarem com terroristas) e por causa das suas reacções de júbilo aquando do massacre na estância balnear na Tunísia

ENTÃO, ONDE É QUE OS MUÇULMANOS ESTÃO FELIZES?
Eles estão felizes na Austrália
Eles estão felizes em Inglaterra
Eles estão felizes na Bélgica
Eles estão felizes em França
Eles estão felizes em Itália
Eles estão felizes na Alemanha
Eles estão felizes na Suécia
Eles estão felizes nos EUA e no Canadá
Eles estão felizes na Noruega e na Índia
Eles estão felizes em quase todos os países que não sejam islâmicos!
Manifestações  islâmicas com as proverbiais promessas de decapitação. Eternamente indignados com a nossa liberdade, com a nossa democracia, com a nossa religião, com a nossa alimentação, com o nosso vestuário, eles não vão embora!

E QUEM É QUE OS MUÇULMANOS CULPAM QUANDO NÃO ESTÃO FELIZES?
E quem é que eles culpam, por serem infelizes nos seus países? Não o Islão! Não as suas lideranças! Não a eles mesmos! Eles culpam os países onde são felizes!!! E eles querem mudar os países em que são felizes, para que se tornem como os países de onde vieram porque lá não eram felizes!

GRUPOS TERRORISTAS EM NOME DA RELIGIÃO:
JIHAD ISLÂMICA: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA 
ISIS: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA  
AL-QAEDA: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA 
TALIBAN: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA 
HAMAS: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA  
HEZBOLLAH: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA  
BOKO HARAM: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA
AL-NUSRA: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA
ABU SAYYAF: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA
AL-BADR: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA
IRMANDADE MUÇULMANA: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA
LASHKAR-E-TAIBA: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA
FRENTE PELA LIBERTAÇÃO DA PALESTINA: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA  
ANSARU: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA
JEMAAH ISLAMIYAH: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA
ABDULLAH AZZAM BRIGADES: UMA ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA
ETC., ETC., ETC., ETC., ETC.. NÃO HÁ NENHUM GRUPO TERRORISTA RELIGIOSO DE OUTRA RELIGIÃO. NO ISLÃO HÁ CENTENAS.

Como pode haver quem continue a acreditar no que os media são pagos para papaguear: que o Islão é perfeito, e que os terroristas é que o compreendem mal? Porque é que a quase totalidade do terrorismo global é cometido em nome do Islão?


Terroristas lançam vídeo assustador de israelitas em linha de fogo


As Brigadas da Resistência Nacional, a ala militar da "Frente Democrática para a Libertação da Palestina", uma organização terrorista Marxista-Leninista, postaram um vídeo mostrando veículos civis na linha de fogo numa pequena colina na fronteira de Israel com Gaza.

   

Via World Israel News

Entretanto em Londres...

Comunistas que afirmam ser anti-racistas levantaram a bandeira da Frente Popular para a Libertação da Palestina, um grupo terrorista responsável por assassinar judeus - e a Polícia não pôde fazer nada para os deter.

Durante um protesto em Londres, radicais de extrema esquerda do "Grupo Comunista Revolucionário e Vitória para a Intifada" pediram a destruição de Israel e levantaram a bandeira da Frente Popular para a Libertação da Palestina (PFLP), o grupo terrorista responsável pela massacre de quatro rabinos e um polícia Druzo numa sinagoga de Jerusalém em 2014, entre outros actos assassinos.

Activistas pro-israelitas relataram a bandeira ofensiva aos polícias, que tentaram remover a bandeira, mas ficaram a saber que a PFLP não está listada como grupo terrorista oficial na Grã-Bretanha.

Observe como a Polícia é impotente enquanto os manifestantes desfraldam a bandeira de um grupo terrorista activo, pedindo abertamente a destruição de Israel.



Via United With Israel - também em Espanhol.

Em entrevista recente, um dos activistas pró-palestinos mais conhecidos do Reino Unido, Damian James Reed, demonstra a sua falta de conhecimento do povo judeu e do conflito israelo-palestino.
O inglês , que organizou inúmeros protestos anti-israelitas, deu os motivos mais ingénuos e desinformados para a sua oposição a Israel e demonstrou a sua completa falta de conhecimento sobre o conflito israelo-palestino. Ele também não tem ideia da História do Médio Oriente, do povo judeu e da realidade actual em Israel.

Talvez, se ele estivesse exposto a informações menos tendenciosas, pudesse ter-se tornado um embaixador da paz ao invés de lutar contra Israel.

Assista à entrevista fascinante aqui:



United With Israel 

Este cidadão, que se opõe a que Israel, Estado-nação indígena, tenha recebido judeus que fugiam do Holocausto, não se preocupa por exemplo com o império colonial britânico, que persiste.
O império colonial Britânico concedeu a independência a Israel, mas entregou 88% do território aos colonos Árabes, criando o país inventado da Jordânia.
O império colonial Britânico, que cometeu diversos holocaustos na sua História sangrenta, impediu por todos os meios que os judeus europeus fugissem às câmaras de gás. Hitler matava-os. Os Britânicos também, a seu modo.

O Califado Global também considera Portugal e Espanha prioritários como terras a "reconquistas". Por isso, não veja estas coisas como algo lá longe que nunca nos alcançará. Estamos todos no mesmo barco:



80% dos muçulmanos em Londres apoiam o ISIS

 ..................

CURIOSAS COINCIDÊNCIAS QUE VALERIA A PENA ANALISAR, SE NÃO ESTIVÉSSEMOS, TODOS OS NÃO MUÇULMANOS, SOB PERMANENTE SUSPEITA DE "ISLAMOFOBIA":
Os terroristas dos ataques ao Bataclan, Stade de France e outros: eram muçulmanos
Os terroristas do ataque ao Charlie Hebdo e ao Hypercasher em Paris: eram muçulmanos
O bombista no autocarro em Tel Aviv: era muçulmano
O terrorista do sapato: era muçulmano
Os decapitadores dos dois reféns japoneses: eram muçulmanos
As atiradores do café na Austrália: eram muçulmanos
O atirador de Fort Hood: era muçulmano
O bombista da cueca: era muçulmano
Os decapitadores do soldado Lee Rigby, em Londres: eram muçulmanos.
Os bombistas dos comboios de Madrid: eram muçulmanos
Os bombistas do metro de Londres: eram muçulmanos

Os bombistas discoteca em Bali: eram muçulmanos 
Os atacantes do Teatro em Moscovo: eram muçulmanos
Os bombistas do voo 93 da Pan-Am: eram muçulmanos
Os sequestradores do avião da Air-France: eram muçulmanos
Os atacantes da Embaixada dos Estados Unidos em Beirute: eram muçulmanos
Os atacantes da Embaixada dos Estados Unidos na Líbia: eram muçulmanos
Os bombistas suicidas de Buenos Aires: eram muçulmanos
Os assassinos dos atletas olímpicos israelitas em Munique: eram muçulmanos
Os atacantes da Embaixada dos Estados Unidos no Quénia: eram muçulmanos
Os atacantes das Torres Khobar, na Arábia Saudita: eram muçulmanos 
Os terroristas da escola russa de Beslan: eram muçulmanos
Os terroristas do World Trade Center: eram muçulmanos
Os terroristas de Bombaim e Mumbai, na Índia: eram muçulmanos
Os sequestradores do navio Achille Lauro: eram muçulmanos
Os terroristas do 11 de Setembro de 2001: eram muçulmanos
Os atacantes do centro comercial no Quénia: eram muçulmanos.
Os assassinos que massacram ou massacraram povoações inteiras de "infiéis" nas Filipinas, Quénia, Sudão, Timor-Leste, Síria, Iraque, Egipto, Líbia, etc., etc.: são muçulmanos
E muito, muito mais...
"Em breve seremos a maioria!" - garante esta muçulmana enraivecida. Aqui é em New Jersey, Estados Unidos, mas é assim em todo o Mundo.

COMO É O CONVÍVIO ENTRE RELIGIÕES NÃO ISLÂMICAS:
Budistas que vivem com Hindus = sem problemas
Hindus que vivem com os cristãos = sem problemas
Hindus que vivem com judeus = sem problemas
Cristãos que vivem com xintoístas = sem problemas
Xintoístas que vivem com confucionistas = sem problemas
Confucionistas que vivem com Baha'is = sem problemas
Bahá'ís que vivem com judeus = sem problemas
Judeus que vivem com ateus = sem problemas
Ateus que vivem com budistas = sem problemas
Budistas que vivem com Sikhs = sem problemas
Sikhs vivem com Hindus = sem problemas
Hindus que vivem com Baha'is = sem problemas
Bahá'ís que vivem com cristãos = sem problemas
Cristãos que vivem com judeus = sem problemas
Judeus que vivem com budistas = sem problemas
Budistas que vivem com xintoístas = sem problemas
Xintoístas que vivem com ateus = sem problemas
Ateus que vivem com confucionistas = sem problemas
Confucionistas que vivem com Hindus = sem problemas
Já percebeu a ideia...
"A Sharia só pode ser estabelecida com armas" - informa o terrorista islâmico. Na Austrália têm-se sucedido as manifestações públicas de raiva e as desordens, porque as autoridades já começaram a prevenir o terrorismo islâmico.

COMO É O CONVÍVIO QUANDO HÁ MUÇULMANOS EM CENA:
Muçulmanos que vivem com Hindus = Problema
Muçulmanos que vivem com budistas = Problema
Muçulmanos que vivem com cristãos = Problema
Muçulmanos que vivem com judeus = Problema
Muçulmanos que vivem com Sikhs = Problema
Muçulmanos que vivem com Baha'is = Problema
Muçulmanos que vivem com xintoístas = Problema
Muçulmanos que vivem com ateus = Problema
Muçulmanos que vivem com os muçulmanos = GRANDE PROBLEMA
Poderíamos ilustrar com séculos de História e milhares de exemplos de intolerância total dos muçulmanos, contra os infiéis e entre eles.

Mais 30 cristãos executados por não quererem pagar a jyziia, o imposto exigido aos "infiéis" para financiamento da "guerra santa" aos "infiéis".

ONDE É QUE OS MUÇULMANOS NÃO ESTÃO FELIZES
Eles não estão felizes em Gaza
Eles não estão felizes no Egipto
Eles não estão felizes na Líbia
Eles não estão felizes em Marrocos
Eles não estão felizes no Irão
Eles não estão felizes no Iraque
Eles não estão felizes no Iémen
Eles não estão felizes no Afeganistão
Eles não estão felizes no Paquistão
Eles não estão felizes na Síria
Eles não estão felizes no Líbano
Eles não estão felizes na Nigéria
Eles não estão felizes no Quénia
Eles não estão felizes no Sudão
Eles não estão felizes em NENHUM país muçulmano


A famosa Amira Abase, uma jovem muçulmana privilegiada, imigrante em Inglaterra, ficou famosa por ser uma "noiva jihadista" (uma daquelas raparigas que fogem para o Califado para casarem com terroristas) e por causa das suas reacções de júbilo aquando do massacre na estância balnear na Tunísia

ENTÃO, ONDE É QUE OS MUÇULMANOS ESTÃO FELIZES?
Eles estão felizes na Austrália
Eles estão felizes em Inglaterra
Eles estão felizes na Bélgica
Eles estão felizes em França
Eles estão felizes em Itália
Eles estão felizes na Alemanha
Eles estão felizes na Suécia
Eles estão felizes nos EUA e no Canadá
Eles estão felizes na Noruega e na Índia
Eles estão felizes em quase todos os países que não sejam islâmicos!
Manifestações  islâmicas com as proverbiais promessas de decapitação. Eternamente indignados com a nossa liberdade, com a nossa democracia, com a nossa religião, com a nossa alimentação, com o nosso vestuário, eles não vão embora!

E QUEM É QUE OS MUÇULMANOS CULPAM QUANDO NÃO ESTÃO FELIZES?
E quem é que eles culpam, por serem infelizes nos seus países? Não o Islão! Não as suas lideranças! Não a eles mesmos! Eles culpam os países onde são felizes!!! E eles querem mudar os países em que são felizes, para que se tornem como os países de onde vieram porque lá não eram felizes!

GRUPOS TERRORISTAS EM NOME DA RELIGIÃO:
JIHAD ISLÂMICA: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA 
ISIS: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA  
AL-QAEDA: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA 
TALIBAN: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA 
HAMAS: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA  
HEZBOLLAH: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA  
BOKO HARAM: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA
AL-NUSRA: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA
ABU SAYYAF: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA
AL-BADR: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA
IRMANDADE MUÇULMANA: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA
LASHKAR-E-TAIBA: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA
FRENTE PELA LIBERTAÇÃO DA PALESTINA: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA  
ANSARU: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA
JEMAAH ISLAMIYAH: ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA
ABDULLAH AZZAM BRIGADES: UMA ORGANIZAÇÃO TERRORISTA ISLÂMICA
ETC., ETC., ETC., ETC., ETC.. NÃO HÁ NENHUM GRUPO TERRORISTA RELIGIOSO DE OUTRA RELIGIÃO. NO ISLÃO HÁ CENTENAS.

Como pode haver quem continue a acreditar no que os media são pagos para papaguear: que o Islão é perfeito, e que os terroristas é que o compreendem mal? Porque é que a quase totalidade do terrorismo global é cometido em nome do Islão?